Ainda não se cadastrou na Apptite? Junte-se aos mais de 10.000 empreendedores que estão revolucionando o delivery. Sem taxas sufocantes ou custos fixos! Comece agora grátis!

O que é preciso para vender comida congelada?

O mercado de comida congelada surpreendeu ao crescer significativamente durante a pandemia. Muitos cozinheiros locais aumentaram a sua receita ao investir nessa opção e, por ser uma prática, econômica e saudável alternativa para o consumidor, a tendência é que cada vez mais pessoas resolvam aderir a esse jeito de pedir comida. Essa tendência chegou pra ficar!

Não há dúvidas sobre a relação do modelo de trabalho home office com esse aumento na procura pelas marmitinhas congeladas. Pra ilustrar isso, no ano passado, a comida pronta congelada passou a representar R$ 100 bilhões do mercado gastronômico no Brasil e a expectativa é que esse valor aumente consideravelmente com o passar dos anos.

Comida congelada não é saudável? Isso é coisa do passado!

Outro fator decisivo pra esse crescimento foi a mudança da percepção das pessoas sobre essa forma de consumir alimentos. O que antes era “coisa de preguiçoso” e uma opção nada saudável pro organismo, agora é visto como um excelente jeito de ganhar tempo e manter uma alimentação saudável e variada no dia a dia, poupando gastos.

Mas isso só mudou porque a forma de produzir comida congelada também se transformou com o passar do tempo. Hoje em dia as pessoas se preocupam muito mais com a qualidade do que estão consumindo, o que exigiu que a indústria alimentícia desenvolvesse novas maneiras de manter os alimentos congelados sem que esses percam nutrientes, o sabor e a textura, diante de uma refeição preparada para consumo imediato. Assim, os conservantes continuam sendo símbolo do fast food, mas  a produção artesanal vem ganhando cada vez mais força ao disponibilizar opções livres desses componentes prejudiciais à saúde.

Como fazer marmitas congeladas para vender?

No empreendedorismo, a criatividade é palavra chave para lucrar! E o mercado gastronômico permite colocar essa imaginação pra funcionar desde o começo. Uma grande tendência atualmente é a produção de comida (não apenas congelada) da própria casa do Chef! Isso que é economia, fala sério. Saiba mais sobre o movimento das dark kitchens e in home dark kitchens neste artigo.

E você sabia que muitas empresas referência no segmento começaram desse jeito? Com o auxílio das plataformas de delivery, fica muito mais simples dar conta de todas as questões de logística e outras etapas da produção de refeições para vender.

No Apptite, por exemplo, além de contarem com subsídio de embalagens, entregadores devidamente treinados e um painel do Chef com informações otimizadas para a gestão financeira, os produtores que fazem parte da nossa comunidade podem oferecer aos seus clientes, os meios de pagamento mais utilizados, sem se preocupar com adquirir maquininhas específicas para cada bandeira ou as taxas dos cartões.

Essa unificação nas formas de pagamento faz toda a diferença pra quem vende marmitinhas congeladas, pois muitos clientes optam por gastar seu vale refeição, antes usado pra bancar as refeições nos restaurantes próximos ao escritório,  adquirindo os kits com os pratos que serão o almoço do home office.

Outra vantagem encontrada pelos Chefs Apptite é que aqui, através de um só perfil, eles podem comercializar opções de pratos quentes e congelados, ao contrário de outras plataformas, que aplicam taxas diferenciadas pra cada uma dessas opções e, consequentemente, demanda que os cozinheiros anunciem cada tipo de refeição num perfil diferente. O nosso objetivo é sempre otimizar o trabalho dos pequenos e microempreendedores da gastronomia!

Se você está pensando em empreender com a venda de comida congelada, faça uma pesquisa de preços dos kits já disponíveis na sua região para ter uma noção do quanto cobrar pelos pratos do seu cardápio. Não esqueça que uma das principais vantagens enxergadas pelo público ao optar pela comida congelada é justamente a economia obtida ao adquirir um combo de refeições, que pode ser semanal ou mesmo mensal.

E a pesquisa de mercado não consiste apenas nos preços a oferecer. É importante usar essa etapa pra encontrar os melhores e mais saudáveis ingredientes pras suas receitas, pois isso faz uma enorme diferença no resultado das encomendas, tanto no sabor quanto no valor nutricional, o que pode justificar o preço que você estabelecer pra cada uma das suas delícias.

Tão relevante quanto esses estudos, é também a definição dos materiais que você vai precisar pra manter a qualidade dos seus pratos durante o processo de congelamento. Procure saber sobre os refrigeradores mais indicados pra essa atividade, a forma de embalar cada tipo de comida e informações relacionadas a essa parte do processo.

Pra quem quer começar aos poucos, uma boa dica é começar oferecendo os pratos individuais, num primeiro momento. Assim, os clientes passam a conhecer o seu tempero e a confiar na sua produção. O próximo passo é lançar os kits de 5, 10, 15 ou 20 pratos, o que provavelmente já será procurado pelos seus consumidores.

Pensando em estratégias de marketing, você pode aplicar descontos em cada um dos kits, o que convence o consumidor que ele estará em vantagem ao encomendar um número maior de refeições. Outro diferencial muito valorizado pelo público é a possibilidade de personalizar seus kits, com todas as opções disponíveis no seu cardápio. Assim, a pessoa consegue montar um kit com as refeições que prefere e não deixa de comprar por causa de um sabor que a desagrada, por exemplo.

Viu só como é possível começar um negócio de dentro da sua própria cozinha? Essas dicas são apenas uma demonstração de como no Apptite, você encontra o apoio necessário pra investir no seu sonho de cozinhar pra fora. Conta pra gente nos comentários, você sabia que vender comida congelada se tornou tão lucrativo de um ano pra cá?

Se quiser conhecer mais sobre o Apptite e descobrir tudo o que podemos fazer pra impulsionar o seu empreendimento culinário, você pode navegar no nosso site. Não deixe de acompanhar as nossas redes sociais (Facebook | Instagram | LinkedIn) e entrar em contato, caso fique com alguma dúvida ou tenha interesse em fazer parte da nossa comunidade. Tire o seu projeto do papel e conte conosco pra fazê-lo decolar!