Ainda não se cadastrou na Apptite? Junte-se aos mais de 10.000 empreendedores que estão revolucionando o delivery. Sem taxas sufocantes ou custos fixos! Comece agora grátis!

Go vegan!

Comemorado todo 1° de novembro, o Dia Mundial do Veganismo é uma oportunidade para refletir sobre hábitos de consumo, principalmente alimentares, e sobre nossa relação com a natureza.

O veganismo não se restringe à alimentação. É um estilo de vida escolhido por quem opta não consumir nada derivado ou de origem animal.

Circos com animais, rodeios, roupas com peles – incluindo couro –, cosméticos e produtos de higiene testados em animais, itens produzidos por trabalhadores em condições desumanas, por exemplo, estão fora da vida de uma pessoa vegana.

Todos têm motivos para serem ou não veganos, mas uma coisa nós afirmamos: pela categoria Vegan do app, todos deveriam, pelo menos, experimentar.

“Você pode substituir por…”

belagil.gif

Se engana quem pensa que um cardápio vegano é feito só com folhas, ou que não tem docinhos gostosos. É perfeitamente possível manter toda uma dieta plant-based. Isso porque existem diversos alimentos que podem ser utilizados em todas as receitas que a criatividade permitir!

Em muitos lugares a oferta de produtos veganos é muito restrita. Mas em grandes cidades, pelo mundo todo, já é possível contar com uma variedade enorme de grãos, cereais, frutas, folhas…

E com a internet, a divulgação de influencers e de chefs especializados contribui ainda mais para a adesão desse estilo de vida por muito mais pessoas.

Uma forma de começar uma dieta vegana é ir substituindo alguns ingredientes por outros, em alguns preparos. Numa feijoada, por exemplo, você pode trocar os embutidos e as carnes por vegetais. E que tal um brigadeiro, que tem como base açúcar, cacau e leite vegetal?

Mas e as proteínas?

Muita gente questiona a alimentação dos veganos em relação às vitaminas e proteínas presentes na carne, no leite e nos ovos. Mas há outras fontes valiosas que merecem destaque.

As fontes de proteínas na alimentação vegana são as leguminosas (feijão, lentilha e grão-de-bico, por exemplo) e as oleaginosas (castanhas, nozes, amendoim). O único nutriente ausente na dieta é a vitamina B12, pois só pode ser encontrada naturalmente em produtos de origem animal. Para obtê-la, os veganos podem fazer suplementação e consumir produtos enriquecidos com ela, como leites vegetais.

Há a estimativa de que, ao escolher uma alimentação vegetariana estrita, uma pessoa consome 60% menos água. Por ano, seriam quase um milhão e meio de litros de água economizados. É aí que dá pra perceber a verdadeira relação entre uma alimentação sustentável e o vegetarianismo.

A preservação do meio ambiente foi um dos motivos da Chef Veronica Araujo aderir à culinária vegana. Ela cozinha refeições veganas há quatro meses e está entrando no veganismo depois de um ano sendo vegetariana. Segundo a Chef, é preciso investir mais esforços de marketing para levar ao público-alvo essas refeições. Apesar disso, ela vê esse mercado em expansão, uma vez que as pessoas estão cada vez mais se tornando veganas ou vegetarianas, e até reduzindo o consumo de carnes. Para ela, cada pessoa que adquire essa consciência (de respeito e amor aos animais) influencia outras, então a mudança se torna exponencial.

A escolha da Chef Lysa pela culinária vegana tem relação com o respeito à natureza que essa consciência ambiental carrega. Durante um tempo de sua vida, a Chef morou em um sítio em Minas Gerais, onde plantava as verduras e legumes que consumia. Com isso, ela foi aprendendo e conhecendo mais sabores e texturas das plantas, o que acabou levando ela à cozinha plant-based. Adepta de uma alimentação consciente há mais de 10 anos, Lysa começou a cozinhar profissionalmente em outubro de 2017 e escolheu a culinária vegana para levar mais sabor às pessoas e mostrar a riqueza dos vegetais, das leguminosas e das oleaginosas.

Veganismo e saúde

A alimentação vegana é uma possibilidade de alimentação consciente, que valoriza e aproveita os nutrientes dados pela natureza. Por estar vinculada a uma tomada de consciência mais global, a adoção de uma dieta vegana caminha ao lado de uma vida mais saudável.

Estão disponíveis em diversos canais documentários que abordam essa temática. Recomendamos What the Health (2017), disponível no Netflix. Nessa obra, o diretor Kip Andersen defende uma dieta baseada em vegetais. Para quem quer saber mais ou quem quer motivos para aderir à causa, nós recomendamos!

E, em comemoração ao Dia Mundial do Veganismo, vale pedir uma das opções veganas do Apptite!