Ainda não é Chef Apptite? Transforme sua cozinha em seu negócio. Aproveite 30 dias grátis!

Descubra o passo a passo de como vender no iFood

como-vender-no-ifood

Como você já sabe, uma das melhores formas de ganhar destaque no mercado de vendas de comidas, independente do segmento, é estando presente nas plataformas mais utilizadas de delivery. Com certeza, já deve ter passado pela sua cabeça “como vender no iFood?”, por exemplo. E é sobre isso que vamos falar neste artigo.

Por que e como vender no iFood?

Antes de mais nada, precisamos nos lembrar de que o iFood já se consolidou como um dos aplicativos mais utilizados pelos consumidores para pedir delivery de comida.

A plataforma é líder em delivery na América Latina, além de estar presente também no México e na Colômbia, com mais de 30 milhões de pedidos mensais. Além disso, apresenta vantagens importantes, como:

  • Melhoria da sua visibilidade no mercado;
  • Mais segurança;
  • Possibilidade de aumento das vendas.

Depois dessa pequena introdução sobre a plataforma, você provavelmente deve estar se perguntando “como eu faço pra vender no iFood?” e se “tem que ter CNPJ para vender no iFood?”. Vamos te ajudar a entender como realizar o seu cadastro e quais são alguns dos pré-requisitos que precisam ser cumpridos: 

  • Respondendo a dúvida anterior, é preciso sim possuir um CNPJ;
  • Ter uma conexão de internet de qualidade;
  • Optar por equipe própria ou usar os entregadores da rede iFood;
  • Organizar corretamente a logística e o atendimento, além de garantir o tempo previsto de entrega.

Assim que você estiver com tudo pronto e planejado de forma clara, basta acessar o site oficial do iFood, preencher o formulário e se cadastrar de forma gratuita, enviando os seus dados para a análise. Caso o seu estabelecimento atenda às exigências do app, a equipe responsável entrará em contato com você o mais cedo possível.

Em seguida, você pode assinar o seu contrato de forma totalmente online e, então, já se torna apto para configurar o seu modelo de negócio no app. Vale ressaltar que o contrato não exige fidelidade, podendo ser cancelado a qualquer momento. 

Para começar a realmente usar o iFood para o seu modelo de negócio, você precisará de um outro recurso: o iConnect. Podemos entendê-lo como uma ferramenta para receber, confirmar e conferir as informações relevantes sobre os pedidos feitos.

Uma curiosidade sobre a plataforma é que existe uma equipe responsável por monitorar os pedidos, então quando um pedido chega para o seu estabelecimento e você demora alguns minutos para confirmar, esse pessoal entra em contato com você para saber se está tudo certo e se você está precisando de algum tipo de suporte.

Outro questionamento que com certeza passará pela sua cabeça é “quanto custa vender pelo iFood?”. Atualmente, o app trabalha com dois planos diferentes para restaurantes delivery e que mudam conforme o uso dos entregadores da empresa:

  • O plano básico apresenta mensalidade de R$ 100,00 quando o faturamento mensal for maior que R$1.800,00. Esse modelo é para aqueles que têm entregadores próprios e, nesse caso, a comissão cobrada pelo iFood é de 12% sobre o total dos pedidos;
  • O plano entrega é para aqueles que optam por utilizar os entregadores do iFood, pagando a mensalidade de R$ 130,00 quando o faturamento também for superior a R$1.800,00. Aqui a comissão é maior, de 23% sobre os pedidos. 

Vale constar que essa cobrança da comissão pode ser feita de duas principais maneiras diferentes. Você pode escolher receber um boleto com o valor das comissões ou ainda abater no valor que o iFood tem acumulado para repassar ao seu estabelecimento.

Mas, como o iFood consegue repassar o lucro para o seu estabelecimento?

Esse pode ser outro grande questionamento, e a maneira de repassar o seus ganhos também pode variar de acordo com a forma de pagamento escolhida por cada consumidor. Por exemplo, para os pagamentos via cartão, o iFood transfere o valor para você todo dia 15 e todo dia 30 do mês, após abater todas as taxas necessárias.

Já para os casos em que o seu cliente opte pelo pagamento em dinheiro, a responsabilidade de calcular o troco e realizar a transação é do seu estabelecimento. Ou ainda, você também pode escolher que o iFood debite automaticamente a comissão da sua conta.

Principais funcionalidades oferecidas pela plataforma:

  • gestor de pedidos: como citamos em momentos anteriores, essa função pode ser entendida como uma ferramenta para gerenciar os pedidos feitos no app, permitindo confirmar ou não as compras, além de verificar dados e informações necessárias nas encomendas;
  • portal do parceiro: é a página para administrar o perfil do seu negócio,ou seja, é o local em que você consegue organizar o seu cardápio, conferir e adicionar informações de pagamento, horário de funcionamento e todo o processo de gestão.
  • aplicativo para parceiros: com a intenção de facilitar o acesso, esse app é uma versão mobile do portal visto no tópico acima, que oferece notificações, acompanhamento de pedidos, relatórios e outras informações para garantir uma boa gestão.

Ainda sobre esse tema, é de extrema importância ressaltar que as ferramentas de gestão do iFood são limitadas àquilo que é pedido dentro do sistema. Ou seja, haja um pedido feito por telefone, WhatsApp ou quaisquer outras plataformas e maneiras de comunicação, o seu estabelecimento precisará fazer esse gerenciamento em um sistema próprio. 

Entretanto, como tudo na vida, nem tudo são flores ao entrar no IFood. Estar no principal app de delivery do país tem suas vantagens, mas também tem suas desvantagens. Nós do Apptite conversamos diariamente com muitos empreendedores e cozinheiros e os principais pontos de atenção, segundo eles, são:

  • É difícil conseguir um suporte humanizado, se não for uma grande rede de franquias ou algum restaurante de grande porte, você não possui privilégio de atendimento;
  • Algoritmo: é muito comum a sua visibilidade mudar no app. Em uma determinada busca por prato você pode estar em 1º em um dia e no outro nem se quer aparecer; 
  • Se você não aderir às promoções, que muitas vezes precisam do seu investimento, a sua visibilidade também cai;
  • Gestão: conseguir controlar as vendas em diferentes painéis é extremamente custoso e complicado. Pois, precisa cadastrar, descadastrar pratos em cada um e acompanhar os depósitos e recebimentos. 

E como o Apptite pode ajudar?

Para o empreendedor local de bairro ou cozinheiro independente ter um suporte de uma equipe, gestão centralizada e controle de estoque, recebíveis, publicação de produtos em um único lugar significa eficiência e economia. E isso o Apptite faz para você! 

Nossa solução é pensada para desburocratizar e te dar o suporte em tecnologia, gestão e marketing para que você consiga muito mais tempo para focar no que sabe fazer de melhor: cozinhar e encantar os clientes. É isso mesmo! A gente consegue te ajudar com todos esses processos burocráticos, oferecendo suporte e toda logística integrada para que você tenha menos preocupações. 

Além disso, caso o seu CNPJ ainda não seja cadastrado no IFood, nós podemos te ajudar a criar a sua conta e começar com tudo de forma eficiente o seu delivery.

Como sempre gostamos de reforçar, a Missão do Apptite é acelerar o negócio do pequeno produtor, porque entendemos que um negócio pequeno sempre tem um enorme potencial de crescimento desde que utilize as ferramentas corretas. E é isso que queremos proporcionar às pessoas que sonham em empreender neste ramo.

O que você acha de conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho? Descubra como você pode se juntar à rede Apptite clicando aqui.

E então, quer passar a vender de forma inteligente no iFood ou pensa em iniciar sua operação na plataforma?

Livre-se das dúvidas sobre entrar nas plataformas de delivery, pois, como vimos, os benefícios são grandes e a possibilidade de crescimento no mercado gastronômico é imensa, principalmente ao trazer a sua conta iFood para a plataforma do Apptite. Dessa forma, sim, vale super a pena contar com a gente para começar a vender no iFood!

Depois de tudo o que foi falado, esperamos ter contribuído com os seus questionamentos e que tenha ficado ainda mais claro a importância das vendas em plataformas de delivery e como vender no iFood especificamente. Lembrando que no nosso blog, você poderá encontrar e acessar outros materiais para entender mais sobre como vender comidas e como é possível entrar nesse mercado gastronômico de um jeito simples. Aproveite também para nos acompanhar e não deixe de seguir nossas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn.