Ainda não se cadastrou na Apptite? Junte-se aos mais de 10.000 empreendedores que estão revolucionando o delivery. Sem taxas sufocantes ou custos fixos! Comece agora grátis!

Comfort food: a arte de manter o toque caseiro em seus pratos

O crescimento das chamadas dark kitchens tem diversas razões, e é inegável que uma delas seja o fato de que essa forma de vender comida é uma alternativa muito prática pra quem valoriza o sabor e as propriedades da comida caseira, mas não tem tempo, disposição ou talento pra preparar as suas próprias refeições, ou simplesmente está em busca de um almoço diferente.

Aliás, você sabe o que é uma dark kitchen? Esse é o nome usado para as “cozinhas fantasmas”, que nada mais são do que espaços onde não se pode consumir no local. Ou seja, são cozinhas de restaurantes que produzem exclusivamente pra delivery.

E um bom empreendedor enxerga possibilidades em todos os lugares: se existe gente buscando a tal “comfort food” e em outro lugar existe gente querendo transformar seus dotes culinários em profissão, o que falta aqui é o match! É aí que entra o Apptite.

Aqui, o objetivo é unir os pequenos produtores locais a quem procura novos sabores, mantendo a essência da comida caseira. Por isso, oferecemos toda a assistência para os Chefs proporcionarem suas ofertas aos clientes da forma mais simples possível, onde sua única preocupação é com a produção dos pratos.

Nossa missão é fazer com que não seja necessária uma grande equipe por parte de cada empreendedor que está abrindo seu negócio e também de quem não quer perder o aspecto artesanal em sua marca. Por isso, buscamos oferecer todo o auxílio administrativo aos Chefs independentes.

Além disso, existem outras maneiras de se destacar pela produção de comfort food. Confira algumas dicas de como deixar a sua marca nas entregas:

Mostre seu diferencial

Em cada encomenda, não se esqueça que o ingrediente principal deve ser carinho a gosto! Precisamos lembrar que o número de ofertas desse tipo de comida no delivery não para de crescer; isso faz com que o seu tempero seja fator decisivo pra fidelizar cada cliente.

Outra maneira de se destacar, ainda pensando nessa questão, é focar no seu ponto forte. Você pode começar oferecendo um tipo bem específico de prato, como as marmitinhas fit, por exemplo, uma ótima opção de almoço saudável pra quem tem a rotina corrida. Existe um público muito amplo pra cada variedade, então assim você garante a aplicação do seu talento no lugar certo!

Mas como não perder o aspecto artesanal da sua comida ao cozinhar para delivery?

O simples fato de contar com uma plataforma que te auxilia com todas as questões administrativas (e isso envolve marketing, financeiro e logística) já facilita a metade do caminho. Assim, você não precisa se desdobrar em todas as funções que um micronegócio exige, nem investir toda a sua renda na contratação de mais funcionários.

Manter em mente que o seu foco é entregar pratos que transmitam a pessoalidade de cada produção é muito importante. O segredo é fazer com que o cliente sinta que aquele pedido foi feito especialmente pra ele, indo pelo caminho contrário das fast food, que priorizam a produção em massa e por isso não conseguem oferecer opções mais saudáveis e com aquele gostinho de comida de verdade: isso é justamente o que está impulsionando a procura das pessoas por essas novas alternativas. Agora, a prioridade é, além de praticidade, saúde e sabor.

E pra entender o que o seu público quer, pense como um consumidor em busca de praticidade. Pensando no seu almoço de domingo, o que você prefere: uma receita preparada na hora, de acordo com o que você combina com o cozinheiro ou um prato totalmente industrializado?

Pra conseguir oferecer pratos verdadeiramente saudáveis e saborosos, a escolha certa dos ingredientes é essencial (nós já falamos um pouco disso em outro post, clique aqui para ler). Se você pensa em proporcionar comida caseira, nutritiva e apetitosa, dê prioridade aos alimentos orgânicos.

Um passo de cada vez

Antes de ampliar o público, é preciso atentar-se a cada ponto que pode ser melhorado e até onde você e sua equipe poderão aumentar as demandas sem que os pratos percam a qualidade.

Quem opta pelo ramo da comida caseira deve valorizar a fidelização de cada cliente além da conquista de novos consumidores, já que a pessoa que busca realizar um novo pedido está de acordo com a sua produção, em termos de tempo de espera e ingredientes utilizados, por exemplo. Assim, você não precisa ajustar seu modo de trabalho pra encaixar uma nova encomenda, o que poderia prejudicar o resultado das receitas.

Mas se você acredita que o que funciona melhor no seu caso é um processo mais semelhante ao dos grandes restaurantes e fast foods, tudo bem! Existem públicos pra todos. A única coisa que precisamos reforçar aqui é que a honestidade com seu público é o primeiro passo rumo ao sucesso.

Então seja transparente com você e quem trabalha em seu negócio quanto aos seus objetivos e estilo de trabalho, da mesma forma que os clientes em potencial merecem ter o poder de escolha sobre o que vão encomendar, tendo as informações mais fiéis à realidade. Não prometa além do que você possa cumprir – é melhor surpreender do que frustrar!

Agora conta aqui nos comentários: você já tem um micro ou pequeno negócio no ramo da gastronomia ou está pensando em abrir um agora? E já possui definido o tipo de comida que pretende vender? No que precisar de ajuda, conte conosco! E pra conferir um pouco de tudo o que rola por aqui, acompanhe sempre as nossas redes sociais:  Facebook | Instagram | LinkedIn.