Ainda não se cadastrou na Apptite? Junte-se aos mais de 10.000 empreendedores que estão revolucionando o delivery. Sem taxas sufocantes ou custos fixos! Comece agora grátis!

Alergia, intolerância e sensibilidade alimentar: como diferenciar – e lidar?

Quem tem algum desses diagnósticos provavelmente já sabe lidar com intolerância, sensibilidade ou alergia alimentar, mas é fato que as diferenças desses problemas não são amplamente divulgadas, então é muito comum que não se saiba o que exatamente define o que é intolerância gastrointestinal ou a sua diferença pros sintomas de alergia alimentar, por exemplo.

Isso acontece porque até mesmo pra explicar uma, se compara à outra; Podemos pensar nos sinais de intolerância à lactose, que são interpretados como se o sistema gastrointestinal desenvolvesse uma espécie de alergia ao leite.

Ainda tá complicado de entender? Calma! Continue acompanhando esse texto, tudo isso vai fazer sentido.

O que é alergia alimentar?

A alergia, tanto alimentar quanto a qualquer outro componente, costuma demonstrar sinais imediatos assim que o organismo entra em contato com a substância em questão.

O que acontece nesses casos é uma ativação do sistema imunológico, que identifica o alimento como algo nocivo pro organismo e envia sinais pro resto do corpo, indicando que algo não está certo. Por isso, os sintomas dessa hipersensibilidade podem ocorrer de várias maneiras diferentes e também variam na sua intensidade.

Então, apenas um estudo clínico sobre o caso concreto é capaz de dizer se o quadro é reversível (ou seja, se existe a possibilidade de o paciente não ser mais alérgico àquela substância em algum momento da vida) e quais precauções se deve tomar, considerando a gravidade da situação. Isso tudo, é claro, além de excluir o alimento do seu cardápio. Nessa hora, a importância de contar com um profissional de nutrição é extrema, pra conseguir, junto a ele, desenhar um cardápio saudável e saboroso pra você!

Em alguns casos, a alergia oferece perigo à vida! Por isso, não brinque em serviço: em suspeita de hipersensibilidade a qualquer substância, busque um médico ou outro profissional da saúde.

O que é intolerância alimentar?

Nos quadros de intolerância, os sintomas se restringem ao sistema gastrointestinal, apresentando grande dificuldade de digerir o alimento (geralmente algum tipo de carboidrato) ao qual o organismo apresenta essa resistência. Em geral, ela tende a ser menos agressiva do que os quadros alérgicos, mas por outro lado, é irreversível.

Então, quem sofre com esse problema deve aprender a lidar com a intolerância, e o equilíbrio é a chave: pro alívio dos intolerantes, o consumo do componente que causa esses quadros geralmente é liberado, mas com moderação: eventualmente, e em pequenas quantidades; porém deve-se manter em mente que os sintomas gastrointestinais provavelmente darão sinais mesmo assim.

Mais uma vez, é de extrema importância o acompanhamento profissional desses quadros pois cada caso é um caso e existem diferentes formas de lidar com as situações trazidas aqui. Para alguns, pode ser mais indicada a substituição de determinados alimentos, para outros, existem medicamentos que ajudam a tratar o problema… A moral da história é: sempre consulte um profissional qualificado pra te indicar a melhor solução pro seu caso específico.

E a sensibilidade alimentar? Onde entra nessa história?

Já a sensibilidade alimentar se difere das duas anteriores por provocar reações mais brandas e algumas horas ou até mesmo dias depois da ingestão da substância, o que muitas vezes dificulta a nossa percepção, pois os sinais de sensibilidade não parecem ter relação direta com o consumo do alimento.

Essa reação do organismo é como se fosse uma “pré alergia” ou “mini alergia”, já que até mesmo o exame que detecta a sensibilidade é bem semelhante ao exame de alergia, assim como suas formas de atuar no organismo (através do sistema imunológico, como uma forma de defesa do organismo).

Inclusive, a alergia é também chamada de hipersensibilidade pois são os efeitos de uma sensibilidade em um grau altíssimo (e por isso seus sintomas e riscos são muito mais graves).

O que eu tenho é intolerância ou alergia alimentar?

Apesar de as definições e até alguns sintomas se confundirem às vezes, suas causas, durações e tratamentos são diferentes pra cada uma das situações. E é importante mencionar que aqui estamos tratando do assunto de uma forma geral, mas que cada orientação de consumo pode mudar de acordo com o seu quadro específico.

Por isso, caso suspeite de intolerância alimentar ou alergia a qualquer substância, procure auxílio médico. Um exame de sensibilidade alimentar pode ou não ser solicitado. Entenda o porquê:

O diagnóstico da intolerância alimentar geralmente se dá por análise clínica, pois não existem exames capazes de detectar todos os tipos existentes. No caso da doença celíaca (que é a intolerância ao glúten, como falamos nesse texto), já existe um exame específico, mas a verdade é que as intolerâncias alimentares são relativamente novas pra medicina e pra todos nós; então as descobertas sobre o assunto ainda estão em fase inicial e vivem passando por atualizações.

No caso da alergia alimentar, bem como da sensibilidade, é mais provável que seja realizado um exame laboratorial que, juntamente com a análise clínica, vai apontar se o organismo testado oferece ou não resistência ao componente em questão.

O bom é saber que sempre existem alternativas de sabores pra quem não pode consumir determinados alimentos e depois de se consultar com um nutricionista, fica muito mais fácil encontrar seus novos pratos favoritos. Confira nossas opções de Chef dos pratos sem lactose e descubra sabores incríveis!

Não esquece de deixar um comentário contando pra gente se você é alérgico, sensível ou intolerante a algum alimento e o que achou do nosso conteúdo! Pra não perder nada do que rola por aqui, acompanhe nossas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn.