Ainda não se cadastrou na Apptite? Junte-se aos mais de 10.000 empreendedores que estão revolucionando o delivery. Sem taxas sufocantes ou custos fixos! Comece agora grátis!

Afinal, o que é uma alimentação saudável?

A tão falada alimentação saudável nada mais é que o equilíbrio nos hábitos alimentares com o objetivo de alcançar a nutrição necessária ao organismo e, consequentemente, maior qualidade de vida.

E manter esse costume não precisa ser difícil nem caro, como muito se pensa. Até mesmo aumentar o consumo diário de água já pode ser um ajuste mais saudável na alimentação. Outra maneira de chegar a um nível satisfatório de alimentação balanceada é a preferência por comida natural, evitando industrializados sempre que possível.

Por isso, os alimentos fit geralmente são preparados com ingredientes frescos e orgânicos, e sabe o que é melhor? Com isso, não é só a saúde que agradece – o nosso paladar percebe a diferença e passa a sentir o verdadeiro sabor das comidas.

Além de observar o que comer para manter um estilo de vida saudável, precisamos também prestar atenção em como fazer isso. A quantidade de refeições por dia, de porções servidas, a variedade de nutrientes presentes no prato, o modo de preparo (dar preferência à batata cozida ao invés de frita, por exemplo, faz toda a diferença), entre outros detalhes, é tudo isso junto que define uma alimentação balanceada.

Comida fit?

Quando falamos em alimentos funcionais, fit e outras nomenclaturas que se referem a produtos orgânicos e saudáveis, a primeira associação que costuma ser feita é a de que esse é o estilo de comida que os atletas consomem. Mas todos esses sabores e possibilidades não precisam estar atrelados somente a quem pratica algum esporte.

O que acontece é que, pensando em vida saudável, emagrecimento e manutenção do peso, entre outros objetivos que envolvem o consumo de comida fit, quando aliado à prática de exercícios, os resultados são atingidos com mais facilidade, rapidez e eficácia.

Light, diet, fit, zero…

Não, não é tudo a mesma coisa! Apesar de todos esses serem considerados alimentos mais saudáveis, cada um desses nomes significa uma informação específica quanto à composição daquela comida.

O light é a indicação de que algum nutriente foi reduzido naquela composição e tem uma porcentagem bem menor do componente, em comparação à versão original do produto. Isso pode se referir ao açúcar, gorduras, sódio ou calorias.

Já quando falamos em alimentos diet, nos referimos aos indicados pra diabéticos e outras pessoas que não podem consumir determinados componentes, como o açúcar. Mas é importante ter em mente que esses produtos não necessariamente serão aliados de uma dieta que busca o emagrecimento, porque o que é retirado de açúcar, geralmente é compensado com outro nutriente que também impede a perda de peso.

O mesmo ocorre nos alimentos zero. Esse indicativo de que ele não conta com algum ingrediente (mais uma vez, pode ser açúcar, gordura, sódio ou calorias) muitas vezes não quer dizer que aquele alimento é mais saudável que outro. É como nos refrigerantes zero, em que são adicionados adoçantes pra manter um sabor agradável.

E por último, os alimentos fit são possuem essa indicação por uma série de motivos, então é importante se atentar aos rótulos e entender exatamente o porquê daquela definição, já que ele pode ser uma junção das informações dos parágrafos acima ou mesmo ter esse nome por outro motivo. O que a gente precisa manter em mente é que um prato fit traz alguma (ou algumas!) vantagem nutricional sobre a sua versão comum, mas não é sempre a mesma.

Esses alimentos também são conhecidos como “funcionais”, justamente porque em alguns casos, são realizadas substituições de componentes considerados ruins por nutrientes que ajudam no correto funcionamento do organismo.

Pra entender na prática quais podem ser essas diferenças, confira alguns pratos fit presentes no cardápio do Apptite:

1) Sorvete de Vanilla Fit, por Chef Amanda Freires

Sorvete de Vanilla Fit, por Chef Amanda FreiresSorvete de Vanilla Fit, por Chef Amanda Freires

Aqui, o que transforma a receita em fit é a ausência de açúcar, o baixo teor de carboidrato e a grande quantidade de proteína. Além disso, os ingredientes são naturais!

2) Frango Grelhado Fit, por Chef Analu – Fit to go

Frango Grelhado Fit, por Chef Analu - Fit to go

Frango Grelhado Fit, por Chef Analu – Fit to go

Nesse caso, o que dá a qualidade fit pro prato é a sua composição e modo de preparo. Como já contamos aqui nesse post sobre o frango, quando preparado grelhado, ele oferece ainda mais nutrientes pro organismo. Além dele, os outros ingredientes do prato fazem com que essa refeição seja super saudável!

3) Hamburguer de Salmão Fit, por Chef Felipe Oria – Pinheiros

Hamburguer de Salmão Fit, por Chef Felipe Oria - PinheirosHamburguer de Salmão Fit, por Chef Felipe Oria – Pinheiros

Nesse caso, o principal ingrediente do hambúrguer foi substituído de carne bovina pelo salmão, que é naturalmente mais saudável e conta com muitos nutrientes que não encontramos nas outras carnes. E pra deixar o prato ainda mais perfeito pra dieta, ele conta com espinafre e purê de batata doce, mantendo a refeição com pouca presença de carboidrato.

4) Bolo de Cenoura zero açúcar, por Chef Loli Ferreira

Bolo de Cenoura zero açúcar, por Chef Loli FerreiraBolo de Cenoura zero açúcar, por Chef Loli Ferreira

Essa opção de sobremesa, além de ser mais indicada para pessoas diabéticas, também não conta com glúten e lactose, tornando-se uma deliciosa alternativa de doce a quem possui qualquer uma dessas restrições ou simplesmente busca diminuir o consumo desses ingredientes.

O mais importante ao tentar se adaptar a novos hábitos de alimentação é manter em mente que a quantidade importa tanto quanto a qualidade. Então ao montar seu prato, lembre-se que o equilíbrio é a base de tudo, pois nosso organismo não consegue fazer um bom trabalho se está com falta ou excesso de qualquer componente. É também essencial lembrar que o estilo de vida saudável não deve ser considerado uma punição. Comer bem é uma atitude de amor ao seu corpo!

A alimentação saudável não é composta de só um tipo (sem graça) de comida. Pelo contrário! Um dos seus princípios é a diversidade de componentes nutricionais, então quem defende que deve-se comer de tudo um pouco está certo!

É claro que existem casos específicos onde alguns grupos de alimentos devem ser evitados, mas é aí que entra a importância de se contar com nutricionistas e outros profissionais da saúde na hora de fazer qualquer mudança nos seus hábitos. Dependendo das suas metas, são as orientações de quem entende muito bem do assunto é que te ajudarão a chegar lá mais rápido e da maneira certa!

Pra conhecer todas as opções saudáveis do nosso cardápio, é só acessar nosso app ou site. Tem opção pra todos os paladares! E não esquece: pra continuar por dentro das nossas novidades, basta seguir a gente no  Facebook | Instagram | LinkedIn.